Fortaleza -

PASTOR, ME AJUDE, NÃO QUERO PERDER MEU ESPOSO NEM MINHA MÃE

PASTOR, ME AJUDE, NÃO QUERO PERDER MEU ESPOSO NEM MINHA MÃE

Carta:

Enviada: terça-feira, 19 de março de 2013 10:07:21
Para: adcaminho@hotmail.com

 

Bom dia Pr., tenho 29 anos e encontro-me em umas das situações mais difíceis da minha vida, não sei o q fazer preciso de um conselho de um homem de Deus, que possa me orientar na minha questão…

Pr., sou levita, criada na igreja desde q nasci, nunca me afastei dos caminhos do Senhor, porem o inimigo sempre tentou me laçar na minha vida sentimental, tive muitas decepções, muito enganos, muito sofri nessa area… meus pais são pessoas muito boas, servos de Deus, me deram muito apoio na minha vida e na superação de meus problemas, porém a minha mãe é uma pessoa bastante complicada, tem um sério problema de sindrome do pânico e insisti em não se tratar, sempre me prejudicou muito com isso, pois para ela o mundo é um bang bang intenso, e sempre me atrapalhou de estudar imaginando q um de meus ex namorados iria me perseguir, matar e coisa e tal, embora os rapazes não apresentas sem perigo algum, me ligava constantemente, não podia sair sozinha, mal podia com amigos, e na faculdade me ligava a todo momento inclusive durante as aulas, era motivo de chacota dos meus amigos, que zombavam de uma mulher com 25 anos sendo atormentada pela mãe… em fim… o jeito dela se agravou muito depois da morte de meu irmão de 9 anos em 1998, num acidente de carro q ela dirigia… aí q tudo ficou pior, sempre tive muita paciência com ela, mas muitas vezes isso me prejudicou… No ano passado sofri uma grande decepção na minha vida sentimental, meu noivo simplesmente disse não me amar mais e terminar o relacionamento depois de 3 anos, fiquei arrasada, sem chão, achei q nunca seria feliz já q todas as minhas tentativas haviam sido frustradas… até q reencontrei um ex-namorado de faculdade, com quem eu havia tido um curto relacionamento, apaixonei-me por ele, apesar de não ser cristão e ter ficado preocupada com o fato, mas estava disposta a ganhá-lo para Jesus… e Daí começou meu tormento, minha mãe ficava muito preocupada e como ela sempre fez, ligava constantemente enquanto estava com ele, com medo dele sumir comigo ou sei lá… um certo dia fui a casa dele e já estava bem tarde, não estavam passando ônibus daí ele disse: “ligue para a sua mãe e peça para dormir aqui e amanhã bem cedo você vai” (sendo que a essa altura nós já estávamos com planos de nos casar, no dia seguinte ele iria para a cidade dele pegar a documentação para darmos entrada nos papeis…) Em fim… pedi a ele mesmo para ligar, pois achei q minha mãe o ouviria… e assim fizemos…

 

Pr. nesse momento, minha mãe arrumou um escândalo, chorou, gritou me mandando ir pra casa de qualquer jeito, tentei explicar com calma q estava tarde e não haviam ônibus, mas não adiantou, a todo momento ela gritava, xingava muito ele, dizia q ele era o demonio e muito mais… disse que se eu não fosse meu pai iria lá pela manhã, na frente do prédio com a polícia, chamou minha avó e meu tio pra cá e fez um grande escândalo, morro de vergonha disso, eu fiquei com muita raiva e disse q não iria me arriscar a sair de lá aquela hora e q iria no dia seguindo pela manhã, pois meu noivo iria ter q sair cedo também… Pr. durante todaaaa a noite ela ligou, xingando, e perturbando, não deixou ninguém dormir, naturalmente meu noivo ficou muito nervoso com aquilo td… nesse dia não dormirmos e quando menos esperamos o interfone tocou, era o meu pai na portaria fazendo escândalo, disse perto do porteiro q se eu não descesse chamaria a polícia, eu sabia q eu tendo 29 anos ele não teria qualquer razão diante da lei para me tirar a força de lá, mas por respeito a ele, muito chateada eu desci, decidida a sair de casa… e assim desci, e não falei com meu pai, passei direto tamanha era a minha raiva e vergonha, fomos para o trem e quando chegamos em casa minha mãe trancou as portas e tentou me impedir de sair, começou me agredir com palavras, tentava pegar as minhas roupas e ela começou a me bater, meu pai me pegou pelos cabelos com roupa e td e me atirou em baixo de água fria… foi um tormento aquele dia, fiquei com muitas marcas no corpo… fiquei desesperada, falei q chamaria a polícia se continuassem me agredindo, meu pai pegou meu celular, atirou com força no chão e o quebrou, depois pegou o telefone e ligou para meu noivo dizendo barbaridades para ele, disse q ela era um demônio e muitas coisas mais, ligou para a vó dele, uma senhora de 87 anos e falou muita coisa ruim pra ela… em fim… quando consegui sair peguei algumas coisas e fui pra casa do meu noivo, dormi lá uma noite, e depois voltei em casa, já não aguentava mais aquela situação, meu noivo não tinha coragem de vir aqui, eu q tive de ficar indo lá e como depois disso td q fizeram acabei ficando por lá e meus pais tiveram de aceitar, porem minha mãe me ligava várias vezes por dia, o q muito chateava meu noivo…

Meu noivo não é uma pessoa fácil, tivemos muitos problemas eh muito genioso e tinha aversão a crente, brigávamos muito, ele chegou a me agredir em algumas brigas, mas eu tinha esperança q Deus mudaria a minha história e q transformaria maldição em benção eu amava muito e cria q Deus tinha uma obra na vida dele… eu tbm não sou uma pessoa muito paciente por vezes admito q não era tolerante com algumas coisas o q agravam as brigas quando eu o peitava… mas Deus começou a mudar esse quadro, depois do falecimento por suicídio de um tio dele, ele ficou muito abalado, e ouviu um louvor nesse mesmo dia no carro de um primo, e me perguntou de quem era… assim q chegamos em casa, procurei o louvor na internet e o mostrei, ele chorou muito abraçado comigo e me perguntou se eu o levaria na Igreja do Silas Malafaia, eu o levei, assistimos o culto e ele aceitou a Jesus, quando eu menos esperava, daí ficou empenhado na obra, queria ajudar, e como eh muito bem gesticulado fala muito bem, teve o desejo inclusive de ser pastor um dia, agradeci demais a Deus por esse feito, meu marido seria um homem de Deus finalmente!

 

Um pastor de lá, nos ajudou e aconselhou muito, mas meu noivo continuava sendo uma pessoa complicada, ele tem muitos traumas q precisam ser libertos, mãe faleceu, primo abusou dele quando criança, ele já foi casa e a mulher o deixou dando a filha q ele tinha para outro homem te-la como filha, em fim… ele apesar de estar na igreja bebia de vez em quando, sempre quando brigávamos, ele ficava com raiva e fazia meio q pra me provocar, na maior parte das vezes ele dormia, mas como minha mãe continuava perturbando e ligando muitas vezes durante o dia, ele não se conformava q eu não resolvia o assunto, ele até se aproximou deles, vinha na casa dos meus pais os agradavam, mas minha mãe apesar de nunca demonstrar a ele, sempre falava mal e tentava me fazer desistir do casamento, o pr. q nos ajudava disse para nos casarmos o mais breve possível para podermos entrar em comunhão com a igreja, mas minha mãe nunca gostou dele, aceitava, mas sempre foi contra…quando eu vinha para a casa dela, sempre brigávamos pois ela falava mal dele e eu não gostava, aí ele tbm falava mal dela e eu não gostava e brigava com ele, tão eu ficava alí no meio deles dois sem saber o que fazer…

 

Bom recentemente tivemos uma briga bem feia, isso pq na hora q eu tava com raiava, erro meu, eu disse q voltaria para a casa da minha mãe, ele achou q eu estava blefando e ligou para ela, eu eu disse q voltaria, daí como ele estava bebado, me agrediu, tentou se matar cortando os pulsos, antes disso o peguei no banheiro falando sozinho, sentado no chão do box, o apartamento em q morávamos, um amigo nosso disse q era tudo de ruim lá, que lá é lugar de maldição, em baixo do nosso apartamento tem um tempo satânico, em fim… depois q ele viu q me machucou meio q caiu em si, me pediu perdão implorou para q eu não fosse embora e eu acabei não indo naquele momento… ele cuidou muito de mim naquele dia, ficou com muito remorso e chorava o tempo todo… quando amanheceu o dia, ele estava sóbrio e jurou q não lembrava de nada, saímos e ficamos o dia todo fora procurando um apartamento para sairmos daquele lugar, eu ainda estava muito confusa abalada com o q aconteceu… e voltamos tarde da noite para dormir, não queríamos ficar lá, daí pensamos em ir na casa dos meus pais e passar o dia com eles… no caminho ele ficou chateados com uns videos q apaguei do celular dele, e tivemos uma briguinha boba, ele não vigiou não entendeu o meu momento, e ficou meio q de mal de mim na rua, soltou a minha mão e me deixou sozinha, daí viemos pra casa da minha mãe, sem nos falar, assim q chegamos ele entrou para o meu antigo quarto e foi dormir, e meus pais perceberam q estávamos brigando, fiquei muito chateada com a atitude dele depois de td o q aconteceu, almoçamos, ele não quis almoçar, daí eu deitei na cama para dormir e ele veio me abraçar, mas como eu já estava com raiva, disse q não voltaria pra casa, pois não esqueceria o q ele me fez q ele não muda e não era para ter agido dessa forma depois de td… ele chorou muito, mas foi embora… eu chorei demais, porém minha mãe aplaudiu queria mesmo o fim do nosso relacionamento disse q nunca gostou dele…

 

Eu sofria muito, ela teve pena de mim e ligou pra ele, mas ele muito orgulhoso não quis voltar… viajou por uns dias e voltou recentemente, está com muita raiva de meus pais diz q não quer mais vir aqui, mas queria conversar comigo… o Pior é que descobri q estou grávida, minha mãe sabe disso e nem assim me dá força, pois a doença dela faz com q ela pense q ele vai me matar ou algo do tipo mesmo ela não sabendo das nossas brigas… em fim… ele queria encontrar comigo em lugar neutro para conversarmos, pois já até tinhamos dado entrada nos papeis do casamento que seria em maio, fui para a faculdade, ele me ligou e pediu para quando terminasse eu fosse me encontrar com ele num restaurante q tem no caminho… eu disse td bem… saí da faculdade e me encaminhei para lá, antes liguei para a minha mãe e disse q iria conversar com ele mas que não demoraria, na mesma hora ela começou a gritar e chorar falando q eu não ia, meu irmão tadinho de 13 anos fica apavorado, não sabe o q fazer, meu trabalha a noite e ela estava sozinho com ela em casa… ela gritava e se jogava no chão me mandando não ir… eu disse q não demoraria e q ele já estaria me esperando lá… pois bem… ela me ligou literalmente de 2 em 2 minutos, até eu encontrar com ele, me implorando para não ir, eu desci do ônibus me encontrei com ele e ela me ligou, antes ele já havia pedido para eu pedir a minha mãe q não ficasse perturbando com suas ligações, amo minha mãe, mas ela não entende q tem de me dar um espaço… em fim… quando estava com ela ela ligou, ele chateado pediu para falar com ela, ela queria q ele viesse na casa dela para conversar comigo, ele disse q eu tinha quase 30 anos e q estava com ele e q era para ela parar com aquilo, entendo o lado dele, não é fácil essa situação… e durante toda a nossa conversa ela me ligou de 5 em 5 minutossssss… eu pedia a ele para ter paciência, mas ela não parava, ficava me apressando q já estava tarde… até q ele ficou nervoso pegou o telefone e falou para ela parar de infernizar, aí eles começaram a discutir, ele disse um monte de coisas com ela e ela com ele… ele colocou no viva voz e ela estava estérica chamando ele de demônio…

 

Pr. eu não o q fazer… estou em uma das situações mais difíceis da minha vida, cheguei em casa e ela estava na cama não nos falamos, chorei muito, estou gravida e queria muito ter um família abençoado eu e ele nos amamos muito, e queremos ficar juntos, ele me prometeu ser mais firme na igreja, trabalhar para o Senhor, fazer seminário e para de beber… creio verdadeiramente q Deus pode transformar a vida dele, mas a minha mãe não muda e ele tem medo disso, dela ficar infernizando a nossa vida, eu fico no meio deles, não sei o q fazer pois os amo, e se ele fala mal dela eu brigo com ele a defendendo e se ela fala mal dele eu brigo com ela o defendendo… eu não sei mais o q fazer… ore por mim Pr., ainda estou na casa da minha mãe, mas se voltar para a casa dele meus pais vão ficar com raiva de mim, e se ficar aqui posso perde-lo… não sei o q fazer, me ajude!!!

 

__________________________

Resposta:

 

Minha querida, que a paz que só Jesus traz esteja sobre sua vida

 

Me permita começar lhe pedindo desculpas pela demora em responder sua carta. Contudo, creio que tudo tem o tempo certo para acontecer, até mesmo essa resposta.

 

Sua história realmente é chocante e de comover a alma. Mas, com Jesus nessa história, nada está acabado e sem solução, muito pelo contrário.

 

Lembra quando mandaram chamar Jesus informando-o que Lázaro estava enfermo e a beira da morte? Jesus ainda demorou quatro dias para chegar até lá, para muitos ele foi um irresponsável; quantos não o criticaram por essa atitude; quantos de nós se estivéssemos lá não teríamos explodido e quem sabe até blasfemado com injurias e murmurações. Mas Ele sabe o tempo certo para cada um dos seus propósitos, pois tudo está sob o Seu controle.

 

Lembra dos discípulos no meio do mar da Galiléia em apuros após aquela multiplicação de pães e peixes e Jesus do outro lado como se nada estivesse acontecendo? O interessante é que o autor da história faz questão de dizer que Jesus só apareceu caminhando pelo mar na quarta, ou seja, ultima vigília da noite, cerca de quatro ou cinco horas da manhã. Eles passaram a noite toda sofrendo frio, medo, angústia, temor, etc.

 

Jesus em ambos os casos não poderia ter se antecipado e chegado um pouco antes? Claro que podia, mas, por que não o fez? Sabe o que acontece, nas duas situações Jesus estava tratando cada pessoa, cada individuo, cada discípulo, seus temperamentos, caráter, etc. Jesus estava ensinando os discípulos o quanto é importante dependermos D´Ele com convicção.

 

Calma filha, Jesus está tratando você. Pode até ser que seu caso pareça não ter mais esperança ou que Jesus te esqueceu; mas, não foi isso, espere um pouco mais e você verá o seu socorro vindo sobre as ondas, sobre essa tempestade, essa tormenta que você está passando.

 

Só preciso te dizer nesse momento seis coisas que acho relevante:

 

  1. Se concentre em Deus, busque a Ele com todas as suas forças, com todo seu entendimento e com toda sua alma nessa hora;
  2. Valorize e se dedique ao fruto do seu ventre, pois ele é presente de Deus pra sua vida;
  3. Procure CORTAR o vínculo do seu “umbigo” ao da sua mãe, você já é bem grandinha e chegou a hora de lhe dar uns netinhos; (a bíblia nos diz em Gêneses: DEIXARÁ o homem seu pai e sua mãe e unir-se-á a sua mulher);
  4. Converse com seu esposo, tome uma postura de mulher, diga que vai mudar a situação, mas que precisa do apoio dele e veja se ele quer realmente assumir o comando do “barco” – se há AMOR, casem-se;
  5. Se essa for realmente a decisão de vocês, hora de tomar uma outra decisão: Coloquem no centro das vossas vidas o Cristo ressuscitado. Procurem a Igreja, se congreguem, estejam em comunhão com o corpo de Cristo, pois sem essa comunhão, creio vocês terão poucas forças para continuar vencendo as lutas;
  6. Por ultimo, ame sua mãe cada vez mais, é mandamento; Todavia, tente convencê-la que ela precisa buscar ajuda de um psicólogo ou psiquiatra, ela não pode viver uma vida paranóica, deprimida e cheia de medos. Eu penso, que caso ela venha buscar ajuda e você daqui pra frente tomando essa postura, tanto será bom pra você, para o seu esposo, seu filhinho, bem como para ela e sua família.

 

 

Fico por aqui, orando por você e crendo serem esses conselhos que vem do coração de Deus para o seu coração, agora é com você, espero boas noticias em breve.

 

Beijo no seu coração

 

 

Em Cristo, onde o tempo está em suas mãos

 

 

Mário

 

 

Fortaleza, 21 de março de 2013

 

 

 

 

 

_______________________________________

Print Friendly
Compartilhe com seus amigos!

Um Comentário para PASTOR, ME AJUDE, NÃO QUERO PERDER MEU ESPOSO NEM MINHA MÃE

  • Alguem que queria resposta comentou:

    Pastor, queria saber:
    O que é realmete uma disciplina?
    onde esta na biblia?
    E biblico a disciplina, ou ante biblicao(anti blico, falo por nao esta na biblia)
    se fui disciclinado oque posso e o que nao posso fazer?
    fica ai minhas perguntas
    agradeço, nao sei como vai me responder, pois nao tenho email e nao quero me indentificar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Busca na Bíblia
Patrocinadores

Voltar ao Topo