Fortaleza -

UMA PESCA EXTRAORDINÁRIA

UMA PESCA EXTRAORDINÁRIA

Era manhã, a praia tinha por nome Genesaré, Jesus estava ministrando mais um dos seus belos sermões. A multidão se espremia em volta dele para ouvir aquela ministração.

O sol brilhava em cada rosto enquanto cada rosto ia brilhando ao ouvir o reverberar das palavras que saiam da boca de Jesus. Ainda era bem cedo, algumas jangadas iam se aproximando da costa, enquanto Jesus pregava e mais pessoas se aglomeravam para ouvi-lo.

Em um dado momento percebeu-se que muitas pessoas se esticavam para tentar entender o que ele estava falando, pois naquela hora do dia, ainda cedinho, os pássaros cantavam, o vento soprava e as ondas ressoavam-se em inspiração diante daquele que um dia as criou…

Foi nessa hora que Jesus ouviu alguém sussurrar de maneira discreta “era melhor que ele subisse na poupa daquela jangada, acho que o ouviríamos bem melhor”… e Jesus ouviu aquele sussurro e percebendo que de fato aquele garoto tinha razão…

Ele sempre esteve atento a cada detalhe, a cada expressão.

Olhou para traz e viu que existiam dois pequenos barcos a sua disposição. Seus proprietários haviam acabado de chegar exaustos e naquele momento apenas se dedicavam em lavar as redes de pescas que estavam cheias de lodo ao invés de peixes.

Jesus se aproxima e pedi permissão para subir.

- Claro que sim, disse o sócio proprietário de um dos barcos…

Jesus vai um pouco mais além como quem queria experimentar a gentileza de Seu Simão, e pergunta se é possível que ele afaste um pouco mais para dentro aquele barco para que ele tenha estrategicamente melhor posição para terminar de ministrar sua mensagem.

Simão, como quem não queria ser indelicado diante de tantas pessoas, deu algumas poucas remadas e afastou o barco um pouco mais para dentro do lago, porém com o rosto meio conturbado devido o cansaço e por não entender muito bem a necessidade do pedido.

Jesus se assenta como era costume de todo sacerdote quando estava ensinando e começa a falar do amor do Pai para com cada um daqueles que lhes ouvia. Todos atentamente ouviam-no falar que o Reino do seu Pai tem como fundamentos principais o amor e a graça – o favor imerecido de Deus.

Ele não estava ali para julgar nem condenar, esta não era sua missão. Estava ali para revelar o amor dele pela humanidade, o perdão e a paz que só o Senhor pode nos trazer.

- Eu sou o caminho, a verdade e a vida, dizia ele – ninguém vai ao pai se não for através de mim. Eu sou o Evangelho, a Boa Nova. Eu sou a porta das ovelhas… o salteador vem apenas para roubar, matar e destruir, eu porém, vim para que tenham vida e a tenha em abundancia. – Eu sou a ressurreição e a vida, quem crer em mim, ainda que um dia morra, viverá novamente para que tenha acesso ao reino de meu pai.

Enquanto isso, junto à multidão, porém sentado no barco do lado estava seu Simão com os olhos cheios de lágrimas, as palavras de Jesus estava encontrando guarida naquele coração.

O local que Simão estava era o melhor, a proximidade, a posição do sol, o soprar do vento… Tudo naquela manhã cooperava para que o dia fosse o mais belo de todos, se não fosse a noite frustrante sem peixes.

Ao terminar a ministração, Jesus despediu a multidão e logo após olha para o lado e pergunta àquele que lhe olhava com o olhar cansado e fadigado, porém cheio de brilho: Como é seu nome? O homem responde: meu nome é Simão.

Olhando dentro dos seus olhos Jesus disse a ele e àqueles outros dois moços que com ele estavam – Ide para onde as águas são mais profundas e lançai as vossas redes para a pesca!

Seu Simão olha para Tiago e João, companheiros de pesca e de sociedade, como quem diz, esse cara tá louco… e logo em seguida passa a mão na barba e replica dizendo: mestre, trabalhamos a noite toda e não pegamos nada, e peixe nesse lago só se pesca a noite, numa hora dessas é quase impossível e nossas redes já estão até lavadas…além de que estamos super cansados.

Pensa um pouco…

Os olhares se cruzam novamente, lembra da mensagem que acabara de ouvir…

- Mas, depois dessa ministração maravilhosa onde minha alma foi alimentada de forma tão tremenda e sob teu pedido, iremos sim e lançaremos nossas redes.

Como seu Simão era mais velhos que os outros dois companheiros, deu a voz de comando!

Assim procederão, levaram o barco um pouco mais para dentro do lago e logo que jogaram as redes onde Jesus lhes ordenara pegaram uma enorme quantidade de peixes de modo que as redes começaram a romper. Foi nessa hora que começaram a acenar para seus outros amigos para que viessem lhes ajudar. Ainda bem que o barco nem estava tão longe e logo todos os amigos chegaram e lotaram ambos os barcos. Por pouco não naufragaram.

Enquanto isso Jesus sorria ao ver o desespero atônito e a alegria daqueles homens diante de tantos peixes.

De fato eles nunca, em todo tempo de vida haviam visto tamanha quantidade de peixes em uma única pescaria.

Jesus continuava sorrindo…

Seu Simão com muito esforço tentava acomodar todos os peixes que mais pareciam se alegrar também com a situação.

Foi nessa hora que Simão percebe o sorriso de Jesus e deixando os peixes de lado meio que desconcertado se prostra aos seus pés e diz: Afasta-te de mim Senhor, pois sou um homem pecador.

Jesus sorrir…

Seu Simão reconhece que estava diante do filho de Deus. Nunca ele havia citado tal frase, e há poucos minutos atrás o que existia em seu coração era apenas incredulidade.

Foi então que ouve-se mais uma vez a voz daquele que ainda estava sorrindo: Não tenhas medo, sou Deus mais sou seu amigo, sou Deus mais sou também seu irmão, sou Deus mais sou também seu pai. A partir de agora tu serás um pescador não de peixes mais de homens. E essa multidão de peixes que hoje tu pescaste juntamente com teus dois amigos é símbolo daquilo que irás fazer e de quantas pessoas irás trazer para o Reino de meu pai através das vossas vidas.

A partir daquele momento, eles arrastaram seus barcos lotados de peixes para à praia, renunciaram a todas as coisas e se tornaram discípulos de Jesus. (Lc 5.11)

 

Mário Eugênio

 

Fortaleza, 19 de julho de 2014

Print Friendly
Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Busca na Bíblia
Patrocinadores

Voltar ao Topo