Fortaleza -

TEMAS DAS CÉLULAS – MÊS DE JANEIRO 2017

TEMA: TRILHANDO O CAMINHO DA FÉ

TEXTO: Hebreus 11:1

QUEBRA GELO: QUAL O TAMANHO DA SUA FÉ?

INTRODUÇÃO: É necessário nascermos de novo (Jo 3:3), e como todo recém-nascido desejamos o leite espiritual, que nos ajuda no nosso desenvolvimento (1 Pe 2:2), não podemos permanecer crianças para sempre, precisamos crescer (1 Co 3:1-3), e é através da comunhão com palavra de Deus (a bíblia) que obtemos esse crescimento (Rm 10:17). a final de contas a bíblia existe justamente para isso, para nos ensinar, repreender, corrigir e instruir na justiça de Deus (2 Tm 3:16). No caminho da fé necessitamos do auxilio do Espírito Santo e da palavra de Deus.

3 PROVAS QUE TODO CRISTÃO PASSA PARA O CRESCIMENTO DE SUA FÉ

1ª PROVA: AS CIRCUNSTÂNCIAS / NECESSIDADES Gênesis 12:7-10

Abraão era um homem bem sucedido, porem enquanto estava tudo bem Abraão edificava altares e buscava o senhor, quando enfrentou dificuldades ele falhou em buscar o senhor e tentou resolver seus problemas confiando na sabedoria humana.

PERGUNTA: EM SUA OPINIÃO, PORQUE NOS DISTANCIAMOS DE DEUS QUANDO PASSAMOS POR PROBLEMAS?

2ª PROVA: NOSSO TESTEMUNHO DIANTE DAS PESSOAS - GENESIS 12:11-13

Abraão deixou de confiar em Deus e começou a tramar, sendo egoísta e pensando somente no seu bem estar, sem se preocupar com sua esposa. Deus chamou Abraão para ser uma benção as nações (Gn 12:1-3). No entanto, por causa da desobediência de Abraão, o faraó e sua casa foram castigados com grandes pragas (Gn 12:17). Assim como Abraão também fomos chamados para sermos bênçãos na vida das pessoas e não maldição.

PERGUNTAS: SERÁ QUE TEMOS TRATADO NOSSO PRÓXIMO COM EGOÍSMO, PENSANDO SOMENTE EM NOSSO BEM ESTAR?

SERÁ QUE TEMOS SIDO BENÇÃO NA VIDA DO NOSSO PRÓXIMO?

3ª PROVA: NOSSOS BENS - GÊNESIS 13:1-13

Abraão como ancião líder tinha todo direito de escolher a melhor terra para morar, porém ele abriu mão do seu direito e permitiu que Ló escolhesse, e Deus abençoou Abraão pela sua atitude (Gn 13:14-17). Quantas notícias ouvimos de familiares que chegam a se matarem por causa de coisas materiais. Jesus nos ensina que se alguém nos pede algo não devemos negar (Mt 5:39-42).

PERGUNTA: VOCÊ JÁ PASSOU POR ALGUMA EXPERIÊNCIA DE ABRIR MÃO DE ALGO, POR FAMILIARES OU AMIGOS?

CONCLUSÃO:

Uma vez que você se matricula na “escola da fé”, não tem como “desistir do curso” só porque não passou em uma prova. Deus tem um propósito a cumprir em você e por meio de sua vida, e Ele fará todo o necessário para que seja bem sucedido (Filipenses 1:6).

Se você foi reprovado em alguma área da sua vida, volte aos pés do senhor e continue sua jornada.

Na “escola da fé”, nenhum fracasso é permanente.

“a vida cristã vitoriosa é uma serie de recomeços”. Isso não serve de desculpa para pecar, mas é um incentivo ao arrependimento.

AVISOS:

  • TADEL – todas as terças às 19:30 hs.
  • Culto de Celebração – aos domingos, às 18:30 hs
  • Dia 08 – Festa das Águas (batismo) às 8:30 hs, no SILAS Buffet
  • Dia 08– Festa da Aliança – ás 18:30 hs, na Igreja
  • Dia 09 – Aniversário da Igreja – Consagração dos pastores, às 19:30 hs
  • Dia 10 – Festa do Pentecostes – Consagração dos Diáconos, às 19:30 hs

***************************************************************************************************************************************

TEMA: “O QUE É NECESSÁRIO PARA SER UM LÍDER QUALIFICADO”

TEXTO: 1 Timóteo 3:1-5

INTRODUÇÃO: O apóstolo Paulo responsabilizou o jovem pastor Timóteo por cuidar da igreja na cidade de Éfeso, um dos principais centros urbanos do Império Romano. Apesar de sua capacidade, Timóteo não deveria fazer tudo sozinho, mas estabelecer outros líderes que pudessem auxiliá-lo e até mesmo sucedê-lo.

DISCUSSÃO:

1- Você deseja ser um líder na igreja? (na célula ou em outro ministério)

2- Você se julga qualificado para isso?

3- Como pode se preparar para exercer essa função?

OBJETIVO: demonstrar a necessidade de líderes na igreja, sua importância e os requisitos para o exercício do ministério.

CONTEXTO: à medida que a igreja cresce, aumenta sua necessidade de líderes, principalmente, quando se trabalha com células ou pequenos grupos de comunhão. A igreja precisa de líderes assim como as famílias precisam de pais. Os bebês não sobrevivem sozinhos. Assim também os novos convertidos precisam de alguém que os alimente e oriente até que cresçam e consigam cuidar de si mesmos e de outros.

O versículo 1 diz: “Se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja”. Episcopado é o ministério de um bispo. O texto de Atos 20.28 nos permite dizer que os bispos são pastores. Quem seria um candidato à liderança? Em primeiro lugar, aquele que deseja exercê-la. Esse desejo pode ser o primeiro indício do chamado. Ninguém será obrigado a pastorear a igreja de Cristo. Contudo, não basta querer. Se a obra é excelente, como está escrito, é desejável que os obreiros também o sejam. Nenhum líder cristão é perfeito, mas existe uma qualificação necessária ao bom desempenho da função. Observe que a liderança cristã relaciona-se a uma obra, ou seja, um trabalho e seu resultado. Não se trata apenas de uma posição, cargo ou título.

O líder não pode ser qualquer um, vivendo de qualquer maneira. É verdade que Deus pode transformar o mais vil pecador em um bom líder, mas ninguém pode liderar antes de ter sido transformado e capacitado. Se uma empresa, por mais simples que seja, procura pessoas capacitadas para os seus quadros, quanto maior zelo deve ter a igreja do Senhor na consagração de seus ministros. A ausência de critérios ou o uso de requisitos errados abre as portas aos falsos e imaturos. Pense no risco de se sujeitar a um falso médico ou engenheiro. Uma liderança espiritual desqualificada é ainda mais perigosa, pois sua atuação pode afetar a eternidade de seus subordinados.

Paulo não pediu que Timóteo avaliasse aspectos espirituais dos líderes em potencial nem que buscasse de Deus uma revelação a esse respeito, mas que examinasse a reputação dos mesmos. Como disse Jesus, “pelos seus frutos os conhecereis” (Mt 7:16). Não podemos medir a fé, o amor ou a espiritualidade de alguém, mas a conduta revela sua condição espiritual.

Resumindo os requisitos para o ministério, podemos afirmar que o candidato precisa:

 - ser convertido,

 - ter bom conhecimento bíblico,

 - aptidão para ensinar,

4º - apresentar um modo de vida que demonstre o caráter cristão e que sirva como exemplo para os seus liderados.

Nenhum pastor conduz o rebanho aonde ele mesmo nunca foi. Moisés esteve no deserto antes de levar o povo até lá. Josué entrou em Canaã, na qualidade de espia, antes de liderar Israel na conquista daquela terra. Desse modo, o líder legítimo está sempre um pouco adiante de seus liderados em termos de conhecimento e experiência com Deus.

Nem todas as palavras de Paulo podem ser usadas em sentido literal restritivo, como se fossem um checklist, mas devemos extrair delas os princípios que o apóstolo pretendia ensinar.

O uso literal poderia nos levar a crer que o líder deva ser necessariamente homem, casado e ter filhos, mas tudo indica que o próprio Timóteo era solteiro. Portanto, se o líder for casado, o que é desejável, que seja com uma só mulher. Se tiver filhos, que sejam exemplares. O uso literal do texto nos levaria a preocupar com o vinho, mas não com outras bebidas, o que seria um erro. Portanto, nossa interpretação não deve se restringir aos exemplos citados, mas expandir a aplicação dos princípios dentro de um conhecimento bíblico mais amplo.

A lista de requisitos de Paulo não é extensa, mas completa, pois nela encontramos a palavra “irrepreensível”, cujo sentido é tão abrangente e genérico, que inclui todas as exigências plausíveis que possamos imaginar. O líder deve viver de tal forma que não seja digno de repreensão, seja por motivo que for. Se ele falhar em algum aspecto, como aconteceu com Pedro (Gálatas 2:11), deve corrigir seu comportamento e voltar a ser irrepreensível.

Sobretudo, precisamos de líderes espirituais e não apenas líderes. A diferença está na vocação, no dom e na atuação do Espírito Santo em sua vida. O verdadeiro líder não deve se preocupar, a priori, com o quanto ganhará, mas com o que tem a oferecer. Seguindo o exemplo de Cristo, o líder cristão existe para servir e não para ser servido (ainda que isso também possa acontecer – Mc 10.45). Seu propósito deve ser auxiliar as ovelhas e não controlar suas vidas como um dominador, pois o rebanho pertence ao Senhor Jesus, a quem todo líder prestará contas (1Pd 5:1-4).

CONCLUSÃO: o caráter do líder determina a qualidade de sua obra e influencia a vida espiritual de seus liderados.

APLICAÇÃO: se você deseja ser um líder de célula ou um pastor, verifique quais são suas qualidades e deficiências detectadas durante o estudo e procure tomar atitudes corretivas visando a preparação para o exercício do ministério.

AVISOS:

  • TADEL – todas as terças às 19:30 hs.
  • Culto de Celebração – aos domingos, às 18:30 hs
  • Dia 08 – Festa das Águas (batismo) às 8:30 hs, no SILAS Buffet
  • Dia 08– Festa da Aliança – ás 18:30 hs, na Igreja
  • Dia 09 – Aniversário da Igreja – Consagração dos pastores, às 19:30 hs
  • Dia 10 – Festa do Pentecostes – Consagração dos Diáconos, às 19:30 hs

*****************************************************************************************************************************

 

TEMA: A IMPORTÂNCIA DA PRÁTICA DA ORAÇÃO EM NOSSOS DIAS

TEXTO: 1 Timóteo 2:1-4

INTRODUÇÃO: diante de inúmeras pressões e perseguições, o apóstolo Paulo orienta o seu discípulo a fazer uso da arma mais poderosa na vida do cristão, a oração. Timóteo pastoreava em uma terra idólatra, entregue a um governo corrupto e opressor. O conteúdo da oração não deveria ser de vingança, mas a salvação de todos.

DISCUSSÃO:

1. Você se lembra dos atributos de Deus quando ora?

2. Suas orações contêm mais pedidos ou adoração a Deus?

3. Qual tem sido a frequência de suas orações, visto que Deus pode fazer coisas sobrenaturais por meio da oração?

CONTEXTO: Capaz de entrar em um hospital, abraçar um refugiado, restaurar um enfermo, levantar um abatido… Parece não haver limites para o que Deus pode fazer por meio de uma oração. Paulo chama Timóteo para fazer algo que pode transpor limites e quebrar correntes. Deus realiza o sobrenatural, mas quando observamos a Bíblia, vemos esse sobrenatural associado a oração. Quando Paulo e Silas foram libertados da prisão, eles estavam orando. Quando fogo do céu caiu sobre o altar, Elias estava orando. Foi na oração de ações de graças que pães e peixes se multiplicaram. Para ver cadeias se abrindo, fogo do céu ou multiplicação, precisamos obedecer a ordem que Paulo deu a Timóteo. Para que uma oração seja eficaz, precisamos entender a quem estamos nos dirigindo. Muitas vezes limitamos a oração a nós mesmos, quando o alvo não é a nossa capacidade, mas a capacidade daquele a quem oramos. Nossa fé não pode estar na nossa oração, mas no Deus a quem nos dirigimos em oração. O entendimento de quem Deus é é fundamental para quem ora. Nesta lição vamos focar em três atributos que revelam quem Deus é:

1. SANTO: o Espírito de Deus é chamado de santo. O lugar onde a arca da aliança estava era chamado de Santo dos Santos. Na maioria das vezes em que os anjos estão cantando, dizem “santo, santo, santo”. Quando a presença de Deus se manifestou na sarça ardente, o lugar se tornou santo. Praticar a oração sem entender a santidade de Deus é uma ilusão. O fato de Deus ser santo nos comunica que Ele é ético, tem uma moral; por isso, nossas orações precisam estar baseadas nas verdades, conceitos morais que a Bíblia ensina. Não podemos orar com base na mentira, egoísmo e falta de reverência, pois estamos diante de um Deus santo.

2. PODEROSO: quando oramos precisamos lembrar que estamos diante de um Deus onipotente, capaz de fazer muito, abundantemente, além do que pedimos ou pensamos (Ef 3.20). O poder de Deus é capaz de criar do nada. Pode transformar água em vinho e ressuscitar mortos. A consciência do Seu poder precisa permear nossa mente enquanto oramos, caso contrário, nossa oração será governada pelas circunstâncias desfavoráveis. Com isso, emoções e sentimentos poderão ser o “deus” a quem oramos.

3. AMOROSO: Deus é santo e poderoso, mas não podemos nos esquecer que Ele é definido como o amor. Precisamos reverenciar Sua santidade, crer no Seu poder, mas nunca perder de vista o fato de que Ele nos ama. Somos tão amados por Deus, que nem Seu Filho Ele poupou para nos salvar, somos para Ele filhos amados. Um filho que conhece o amor de seu pai não tem medo de correr para seus braços, pois sabe que não será rejeitado. Não é a fé na nossa oração que fará as coisas acontecerem ao nosso redor, mas a fé no Deus a quem oramos.

CONCLUSÃO: levante sua voz em adoração dizendo que Ele é santo, busque viver a santidade não apenas na forma como você ora, mas no modo como você vive. Contemple a grandeza do poder de Deus, tenha certeza que o poder de Deus não está limitado à situação que você vive. Contudo, nunca se esqueça que o Deus que é santo, todo poderoso, morreu por amor a você em uma cruz, é assim que se deve orar.

APLICAÇÃO: a oração é muito mais do que apenas conseguir de Deus aquilo que precisamos. É uma disciplina cristã que nos aproxima do coração de Deus e nos leva a buscar a vontade Dele e não a nossa. É em oração que nossos pedidos egoístas serão trocados por momentos de intimidade e conhecimento da vontade do nosso Pai celestial. Por meio desse estudo, o que você percebe que pode mudar em sua vida de oração? Aproveite a célula de hoje para ter momentos de oração. Ore pelos líderes da nossa nação. Ore pelos líderes das igrejas brasileiras. Ore pelo nosso pastor Mário e sua família. Ore pelo seu líder de célula.

AVISOS:

  • TADEL – todas as terças às 19:30 hs.
  • Culto de Celebração – aos domingos, às 18:30 hs
  • Dia 08 – Festa das Águas (batismo) às 8:30 hs, no SILAS Buffet
  • Dia 08– Festa da Aliança – ás 18:30 hs, na Igreja
  • Dia 09 – Aniversário da Igreja – Consagração dos pastores, às 19:30 hs
  • Dia 10 – Festa do Pentecostes – Consagração dos Diáconos, às 19:30 hs

****************************************************************************************************************************************

TEMA: O MACHADO

TEXTO: 2 Reis 6:1, 2

INTRODUÇÃO: Eliseu residia em vários lugares sendo: Carmelo, Suném, Dotã (2Reis 2:25; 4:10,25; 6:13,32) e também em Samaria (2Reis 5:3), lugar em que dirigia uma espécie de seminário de profetas ou escola de profetas. Contudo, o lugar das aulas já estava pequeno demais, dessa maneira, os estudantes iniciaram um plano de construção para um salão maior.

OBJETIVO: incentivar a visão, a proatividade e união da célula.

DISCUSSÃO:

1- Relate alguma situação em que você foi desafiado a ir além do que poderia imaginar que fosse capaz?

2- Em sua opinião, quais são as principais características de Eliseu?

CONTEXTO: Eliseu foi o profeta do lado norte do Jordão, sendo que o rio Jordão passava pelo meio de Israel, dividindo entre lado norte e sul. A região norte de Israel foi a mais frequentada por Eliseu, sucessor de Elias, e especificamente em Samaria Eliseu coordenava uma das escolas dos profetas que funcionava com aulas teóricas e práticas. Entretanto, a escola já estava em sua ocupação máxima de alunos e para que a escola pudesse receber mais discípulos, era necessário passar por uma ampliação territorial, sendo assim, logo percebemos as características de Eliseu impressa em seus alunos por meio de suas ações.

1ª CARACTERÍSTICA: visionários – No versículo 1 está escrito que a iniciativa de ampliação não partiu de Eliseu, mas de seus discípulos. Isso mostra claramente como eles eram visionários, ou seja, discípulos com ideias grandiosas, pois acreditavam que se tivessem um lugar maior, assim poderiam receber muito mais pessoas.

2ª CARACTERÍSTICA: proatividade – Entre a visão e sua concretização, existe a missão, isto é, saber como vamos executar uma tarefa e isso demanda muita proatividade de nossa parte.

Proativo é aquele tipo de pessoa que se antecipa aos problemas, trabalhando em função de evitar que estes ocorram, ou seja, alguém que age antecipadamente. Os alunos de Eliseu não tinham apenas um problema para apresentá-lo, mas uma solução para tal, que era ir até o rio Jordão, trabalhar cortando árvores e levá-las a Samaria para levantar um novo local de reuniões (v.2). A proatividade exige trabalho duro, mas as pessoas que se destacam em qualquer área da sociedade (igreja, profissão, mercado de trabalho, faculdade, relacionamento…) são proativas.

3ª CARACTERÍSTICA: união – Quando os discípulos foram pedir permissão a Eliseu para tal obra, demostraram o prazer da companhia de seu líder. “Então um deles perguntou: Não gostarias de ir com os teus servos? Sim, ele respondeu” (2 Reis 6:3).

Essa característica de união deu oportunidade aos discípulos de Eliseu de presenciarem o seu professor em plena ação, pois no momento em que estavam trabalhando, quando um deles estava cortando um tronco, o ferro do machado caiu na água. E ele gritou: “Ah, meu senhor, era emprestado! ” (2 Reis 6.5). Foi quando Deus, por meio de Eliseu, desafiou as leis da física fazendo um pedaço do ferro flutuar nas águas do Jordão sobre um pedaço de madeira. Eliseu realizou dois milagres no Jordão, a do machado e a cura de Naamã, entretanto, na cura de Naamã, Eliseu não estava presente, apenas o mandou ir até ao rio e mergulhar. Já no momento do machado, Eliseu estava presente junto aos seus discípulos, todos numa única visão.

A união é uma característica marcante da igreja primitiva, pois grandes milagres foram realizados por meio da união do corpo de Cristo, alguns como o derramamento do Espírito Santo (Atos 2:1) e a libertação de Pedro da prisão (Atos 12:11-17).

CONCLUSÃO: essas características são essências em nossa vida; por isso, cabe a nós desenvolvê-las para que possamos vivenciar feitos ainda maiores de Deus por nós e por meio de nós. Assim como o machado se tornou um símbolo não apenas de trabalho, mas de união, é preciso, como igreja do Senhor, ter as mesmas características dos discípulos de Eliseu.

APLICAÇÃO: agora façam trios e compartilhem as características que faltam a vocês. Depois, orem uns pelos outros.

 

AVISOS:

  • TADEL – todas as terças às 19:30 hs.
  • Culto de Celebração – aos domingos, às 18:30 hs
  • Dia 08 – Festa das Águas (batismo) às 8:30 hs, no SILAS Buffet
  • Dia 08– Festa da Aliança – ás 18:30 hs, na Igreja
  • Dia 09 – Aniversário da Igreja – Consagração dos pastores, às 19:30 hs
  • Dia 10 – Festa do Pentecostes – Consagração dos Diáconos, às 19:30 hs

***************************************************************************************************************************

Print Friendly
Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Busca na Bíblia
Patrocinadores

Voltar ao Topo