Fortaleza -

DEVOCIONAL: A TERRÍVEL ESCASSEZ DE ORAÇÃO

A TERRÍVEL ESCASSEZ DE ORAÇÃO

Certa vez Jesus estava juntamente com os seus discípulos e uma multidão de aproximadamente cinco mil homens os acompanhavam. Dado momento os discípulos pedem a Jesus que dispensasse a multidão tendo em vista que à tarde já se ia, a noite estava prestes a chegar, e a alegação maior era que, a essa altura do dia essa dita multidão estava com fome.

.

Ao alegarem isso Jesus surpreende os discípulos com uma sugestão: Dai vocês mesmos a eles de comer, propõe Jesus. Os discípulos, não esperando por este ditame, dizem ser impossível até comprarem pão para tamanha quantidade de pessoas. Jesus pergunta: O que tendes ai para comer? Alguém responde: Cinco pães e dois peixinhos. Jesus pega os pães, os peixes, dar graças em um ato de oração e pede aos seus discípulos que sirvam a multidão, isto após tê-los divididos em grupos.

.

Todos se saciam. Todos são alimentados, todos ficam maravilhados pelo milagre da multiplicação, doze cestos cheios de pães e peixes foi o resultado da sobra.

.

Em seguida o que vemos é uma ordem de Jesus para que os discípulos passem para a outra banda do mar da Galiléia, enquanto ele mesmo despedia as multidões, pois ele também sabia o quanto todos e, principalmente os discípulos estavam cansados.

.

Após os discípulos partirem, bem como, despedida a multidão, Jesus faz o inusitado – parte para o monte a fim de orar, mesmo também enfadado por tamanho cansaço e fadiga do dia, claro.

.

Aprendemos algumas  lições bastantes significativas com essa atitude de Jesus:

.

A primeira lição que aprendo é que Jesus ao curar as pessoas, multiplicar pães e fazer muitas outras maravilhas que não são ditas nos evangelhos, ele se esvai da sua glória, se esvazia de poder, era como se um carro pipa cheio de água saísse para abastecer chafariz em um lugar distante, e agora se encontra vazio precisando reabastecer. Desse modo, Jesus vai ao monte para orar, se reabastecer.

.

Outra coisa que aprendemos é que a oração é necessária que aconteça antes da provação como um método provedor de sustentação para a hora da luta, da escassez, da provação, da agonia. Muitos crentes deixam para orar só quando estão sendo provado, isso não é ruim, obviamente, contudo, vemos nos exemplos de Jesus que a oração deve também anteceder a aflição para que estando nela se tenha mais satisfatoriamente uma passagem eficaz.

.

Por essa razão Jesus foi à cruz enquanto seus discípulos o abandonavam. Antes da cruz Jesus orava, os discípulos dormiam.

.

Muitos de nós caímos quando tentados porque antes da tentação chegar não estamos envolvidos em oração. Os crentes da atualidade, a grande maioria, já não sabe mais o que significa oração. Não conhece o poder da oração. Suas benécias. Nossa geração desaprendeu a orar, muitos jovens nunca oraram e até muitos crentes “velhos” já não usa dessa prática. Isso, para não falar das nossas crianças que nunca tiveram um modelo a seguir a começar do seu lar.

.

Na década de 80, lembro que as mulheres da igreja que eu congregava oravam diariamente por seus maridos que saiam para pescar em viagens de jangadas que chegavam a durar até cinco dias ou mais em alto mar; Os pais oravam pedindo que Deus lhes desse um filho sugerindo o sexo; Que Deus providenciasse chuva para as plantações. Hoje, quando o esposo está longe de casa a esposa apenas pega o celular e faz uma ligação para saber como está. Quando se engravida vão ao ginecologista a fim de providenciarem um ultrassom para verem o sexo do filho. Ao depender das chuvas se aguarda um sinal não do céu, mas, do sistema de meteorologia no principal jornal.

.

Um dos temas mais tratados por Jesus foi o da oração, percebeu? Ele não falou muito sobre prosperidade, sobre dizimo, quase não falou sobre jejum, esmolas, educação, política ou economia, mas sobre oração… Isso mostra o tamanho do seu valor e sua importância. Isso prova a tão grande importância da oração para Jesus. Não é em vão que ele mesmo nos ensinou como orar: Os passos, a maneira, a simplicidade, a forma, tudo foi precisamente ensinado por Jesus, embora eu veja que atualmente muitos já não dão o devido valor a tais ensinamentos.

.

Ainda assim, o convite de Jesus continua. “Nem um pouco podes tu orar comigo?” Foi a simplificação da pergunta que Jesus fez aos seus discípulos no principal momento que lhe antecedeu a cruz.

.

Pense nisto

.

Em Cristo

.

.

Mário

.

.

Fortaleza, 29 de fevereiro de 2012

 

 

.

.

.

.

.

____________________________

Print Friendly
Compartilhe com seus amigos!

Comentários Encerrados.

Busca na Bíblia
Patrocinadores

Voltar ao Topo